GRAPHIA_fantasmas-tropicais-gde.jpg

literatura brasileira

OS FANTASMAS TROPICAIS

bernardo de mendonça

Da casa mineira à casa alagoana, de cidade a cidade, de bar em bar, uma viagem pelo país dos vivos.


Destaque da literatura brasileira dos anos 90, com o relato de um encontro imaginário na estrada Rio-Bahia entre dois farsantes que dizem ser os poetas Ascenso Ferreira e Augusto dos Anjos, Bernardo de Mendonça volta a reaproximar a lírica da narrativa em Os Fantasmas Tropicais

Trata-se, antes de tudo, de um livro de histórias, ou de "narrativas em miniatura" como já assinalou a crítica Flora Süssekind a propósito das fabulações poéticas do autor, que usa desde o experimentalismo das microbiografias (como em seu primeiro livro, de 1989, Legendas para Cem Fotos Imaginárias) à tradição dos desafios e do romance popular em versos (como em seu livro anterior, de 1995, O Livro DiversoA Peleja dos Falsários), para oferecer ao leitor uma cosmovisão própria, contemporânea e local - de "um localismo em trânsito", segundo a leitura de José Paulo Paes, outro importante crítico que se dedicou à análise da obra de Bernardo de Mendonça. 

Nascido na praia da Avenida, em Maceió, no ano de 1950, o autor passou a infância entre Alagoas, Minas e o Rio de Janeiro. Este tráfego institui a geografia de suas obras, não apenas na instância territorial, expressa com frequência na estrada Rio-Bahia e no rio São Francisco, mas por um olhar contaminado por diferentes níveis de aprofundamento na convivência urbana: a pequena cidade nas montanhas da zona da mata de Minas, estacionada após o declínio da economia cafeeira; a cidade média e praiana do Nordeste, afetada pela monocultura da cana-de-açúcar; e a metrópole carioca, de destino cosmopolita e polo de atração das grandes contradições sociais do país.

Recorrendo às singularidades biográficas – dos citados Ascenso Ferreira e Augusto dos Anjos, protagonistas de um duelo de identidades, a Getúlio Vargas, José de Anchieta, Mário de Andrade ou Torquato Neto, nomes reiterados – o livro viaja com seus personagens pelo interior do Brasil, cidade a cidade, bar a bar, a caminho de um lugar que se revela nas reflexões sobre a malícia, a esperteza, o disfarce, a impostura, a ganância, ou nos sucessivos confrontos entre vida e morte, eros e tanatos, falso e verdadeiro, íntimo e público.


FICHA TÉCNICA
OS FANTASMAS TROPICAIS
Bernardo de Mendonça
Posfácio: José Paulo Paes
Literatura brasileira
14cm X 21cm
144 páginas - R$50,00
ISBN: 85-85277-53-X